O que você procura?

Servidores municipais concluem curso de Libras pela Universidade Livre da Amazônia

Servidoras e servidores municipais acabam de concluir o curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras) ofertado pela Prefeitura de Belém, por meio da Escola de Gestão Pública da Prefeitura de Belém (EGP), vinculada à Secretaria Municipal de Administração (Semad). A cerimônia de entrega dos certificados ocorreu nesta terça-feira, 29, na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Visconde de Souza Franco.

“Estou muito feliz por ter participado do curso”, afirmou Wilma Nascimento, servidora da Semad. “Era um desejo meu de muito tempo porque hoje em dia a inclusão é algo de fundamental importância para a sociedade. Agora o meu desejo é que possamos avançar cada vez mais com iniciativas como essa”.

Já a servidora da Secretaria Municipal de Habitação, Jacira Duarte, que também fez o curso, declarou ter vivido uma “experiência única”. “Recebemos muito conteúdo para colocar em prática no nosso dia a dia e o que eu posso dizer é que, quem não fez, é bom participar dos próximos porque trata-se de uma experiência maravilhosa”.

Princípio

Segundo a secretária municipal de Administração, Jurandir Novaes, a realização da atividade teve como princípio “estabelecer uma comunicação mais inclusiva com todos os Servidores da PMB”.

Para Jurandir, “é um aprendizado que permite aos nossos servidores um atendimento mais inclusivo ao público que procura os órgãos da gestão municipal”, completou.

O curso aconteceu ao longo do segundo semestre deste ano, ministrado pela servidora da Secretaria Municipal de Administração (Semad) Rita de Cássia para servidores de inúmeras secretarias.

Valorização do Servidor 

A atividade está ancorada à Universidade Livre da Amazônia (Ulam), a partir de um amplo e contínuo atendimento às atividades de formação dos servidores municipais.

“Além de buscar a formação do servidor, a Ulam pretende valorizar todas as formas do saber, fomentar o processo de participação popular e fortalecer o pensar”, explicou o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues.

Para além da formação dos servidores, a Ulam objetiva também criar parcerias e cooperações com outras instituições de ensino, pesquisa e tecnologia, como já o faz com a UEPA e Sectet, para ampliar ofertas de atividades de formação, incluindo cursos técnicos e de graduação. 

“A Ulam é um compromisso programático e para discutir temas amazônicos e universais, além de ajudar na formação permanente do servidor público”, destacou o prefeito Edmilson. “Uma universidade livre para fazer um debate sem fronteiras não tem limites. Hoje conseguimos reunir muita gente para pensar criticamente o futuro de Belém, da Amazônia e do Brasil”, ressaltou o prefeito.

Texto:

Ronaldo Gillet